Polícia

Polícia Civil realiza paralisação contra a reforma da Previdência nesta segunda-feira, 13

Delegacia de Caçapava aderiu à paralisação nacional da Polícia Civil

Por Eduardo Schneider
13/05/2019 11:54
 

Foto: PC

Todas as atividades da Polícia Civil serão paralisadas nesta segunda-feira, 13, das 13h às 18 horas. A paralisação nacional tem como objetivo conscientizar a população de como a reforma da Previdência retira direito dos trabalhadores, não só policiais, mas professores e diversas categorias assalariadas.

Em Caçapava do Sul, todos os policiais aderiram à paralisação e somente casos graves serão atendidos. “É um momento importante que também serve para fazermos o papel pedagógico e explicar os motivos desta paralisação”, disse um policial.

A classe alega que em última instância, a própria população sai prejudicada. Isto porque a reforma estabelece idade mínima de 55 anos para um policial. “É quase um estágio de velhice. Como vai trabalhar na investigação contra um bandido de 18 anos, por exemplo, sabendo que a criminalidade tem envolvido cada vez mais pessoas mais jovens?”, questiona o policial.

Outro trecho da reforma estabelece uma alíquota extra de 8%, que significa uma diminuição salarial dos policiais. Com essa alíquota, o policial não receberá o salário integral ao se aposentar e também perde a paridade. “A integralidade significa se aposentar com o salário que estava ganhando até o último dia útil. Paridade se trata dos reajustes que a categoria recebe. Pela reforma, quando o policial se aposentar, vai ter salario reduzido. E quando a categoria receber reajustes, não vai receber esses reajustes salariais porque não vai mais ter a paridade”.

A indignação da classe também envolve o governo de Jair Bolsonaro. Segundo o policial, o presidente foi eleito com a pauta de proteger as policiais, mas está indo na contramão daquilo que se comprometeu.
A paralisação nacional da Polícia Civil é coordenada pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (Cobrapol) e União dos Policiais do Brasil (UPB).


Audiência Pública discute a reforma da Previdência, no CTG Clareira da Mata, às 19h

Nesta segunda-feira, dia 13, acontece no CTG Clareira da Mata, uma Audiência Pública para debater a Reforma da Previdência, nos termos da PEC 06/2019. O encontro é promovido pela Câmara de Vereadores de Caçapava do Sul juntamente com Presidente do Fórum Nacional de Carreiras Típicas do Estado, Rudinei Marques e o Mestre em Economia pela Unicamp Bráulio Cerqueira.

Segundo o vereador Luis Fernando Torres (Boca), que é um dos idealizadores do encontro, a presença da comunidade será muito importante para debater essa Reforma e saber o que consta nas entrelinhas do projeto.
A audiência pública começará às 19h.

Durante a audiência, além da explanação de Marques e Cerqueira, haverá espaço aberto ao público para dúvidas e questionamentos sobre a Reforma da Previdência que está em processo de análise pelo Congresso Nacional.


Por Eduardo Schneider

Farrapo